Campanha Civilista

Campanha Civilista é o nome dado à campanha de Rui Barbosa à presidência do Brasil, que ocorreu em 1910, durante a República Velha. Essa possui o nome de Campanha Civilista, em função do fato de Rui Barbosa ser o candidato civil, que batia de frente com sua oposição, a do militar Marechal Hermes da Fonseca, que na época, recebia apoio do então presidente Nilo Peçanha.

Campanha Civilista

Política do café com leite

Este período era conhecido como República Oligárquica, porém, se caracterizou pela política do café com leite. Consistiu num cenário político controlado pelas oligarquias dos estados de Minas Gerais e de São Paulo, onde havia um revezamento de representantes na presidência do Brasil.

Desacordo entre os grupos oligárquicos

Nem sempre os dois grupos oligárquicos entravam em acordo, em relação aos sucessores ao cargo presidencial. No ano de 1910, paulistas e mineiros entraram em conflito sobre quem deveria ocupar o posto da presidência do país.

Pequeno governo de Afonso Pena

Afonso pena foi eleito presidente em 1906, vindo da política mineira, recebeu apoio de partidos políticos de Minas Geais e de São Paulo. Faleceu antes de completar todo o seu mandato, então Nilo Peçanha, o vice presidente, assumiu o governo.

Marechal Hermes e Rui Barbosa passam a competir

Com o apoio de Minas Gerais, Marechal Hermes da Fonseca já organizava sua candidatura à Presidência da República, porém, uma manobra ia contra a política do café com leite, que já previa um representante paulista como sucessor de Afonso Pena. Os paulistas romperam o acordo com os mineiros e lançaram para a campanha política, Rui Barbosa como candidato civil, em oposição ao militar Hermes.

Rui Barbosa representa o candidato intelectual

O candidato Rui Barbosa passou a percorrer o brasil, representando um modelo de candidato intelectual, realizando discursos e comícios, em busca de apoio popular, ato este inédito dentro da República do Brasil. Sua campanha ficou conhecida como a primeira campanha moderna realizada no Brasil para a Presidente da República.

E mesmo com muito investimento envolvido em sua campanha por parte do Partido Republicano Paulista, o movimento civilista se fixou aos centros urbanos, se tornando um obstáculo à vitória do civil.

Chega o momento das eleições

As eleições ocorreram em 1° de marco de 1910, e a vitória ficou para o candidato Marechal Hermes da Fonseca, porém com várias suspeitas de fraude.

Rui Barbosa teve a maior quantidade de votos em capitais como Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro.

Durante a mobilização popular alcançada pela Campanha Civilista, mostrou a insatisfação da população, que percebia o favorecimento, apenas a algumas classes da sociedades, consideradas como o único cenário político do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *