Biografia de Castro Alves

Antônio Frederico de Castro Alves, mais conhecido como Castro Alves, nasceu no dia 14 de março de 1847, na cidade de Muritiba, BA, e faleceu no dia 6 de julho de 1871, na cidade de Salvador, BA. Castro Alves é um importante poeta do condoreirismo, referente a terceira fase do romantismo. Possui fortes ideais políticos, colaborando inclusive em favor da abolição da escravatura durante toda sua carreira. Infelizmente, Castro Alves morreu antes de ver os escravos libertados, pois a Lei Aurea foi assinada apenas no ano de 1888.

Infância de Castro Alves

Filho de Antônio José Alves e Clélia Brasília Castro, Castro Alves foi escrever suas primeiras poesias aos 17 anos de idade, após a morte de sua mãe no ano de 1859. Então seu pai se casa com Maria Rosário Guimarães, no mesmo ano em que Castro Alves decide morar em Recife. Em Recife, Castro Alves recebe fortes influências do líder estudantil Tobias Barreto, iniciando fortes ideais abolicionistas e republicanos.

O poeta dos escravos

Castro Alves ficou conhecido como “poeta dos escravos”, por ser contra a escravidão. Fez vários poemas sobre a questão, entre eles encontramos o belíssimo, “A Canção do Africano”. Fundou com seus amigos uma sociedade abolicionista, que contava também com Rui Barbosa. No entanto, Castro Alves não vive a tempo de ver a abolição da escravatura no Brasil ser de fato efetivada.

Castro Alves e seu foco político

Com ideais liberais, também escreveu obras sobre a situação política da república que estava por vir, tendo contato com grandes escritores da literatura brasileira, como por exemplo, Machado de Assis e José de Alencar.

Biografia de Castro Alves
Foto: Reprodução

Problemas de saúde

O escritor sofreu com tuberculose a partir do ano de 1863. Realizando uma caçada machucou o pé, onde posteriormente teve que amputá-lo, depois de várias tentativas malsucedidas de tratamento.

Estilo literário

Sua temática tem o social como foco principal, vários autores da época questionavam a escravidão e apoiavam a proclamação da república. Em seus poemas, o escritor mostrava a miséria humana e como o tratamento dado aos escravos era errado. Castro Alves sempre colocava os escravos como heróis em suas histórias. Alguns poemas abordavam romances, sensualidade e paixão. O lirismo amoroso também é muito presente em suas obras.

Principais poemas de Castro Alves

  • A Canção do Africano;
  • A Cachoeira de Paulo Afonso;
  • Adormecida;
  • Amar e Ser Amado;
  • Amemos! Dama Negra;
  • As Duas Flores;
  • Espumas Flutuantes;
  • Hinos do Equador;
  • Minhas Saudades;
  • O Adeus de Teresa;
  • O Coração;
  • O Laço da Fita;
  • O Navio Negreiro;
  • Os Anjos da Meia Noite;
  • Vozes da África.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *