Confúcio

Esse homem tão admirado pelos orientais nasceu em 551 a. C. e viveu até 479 a. C. Os pensamentos de Confúcio foram codificados nos Anacletos de Confúcio, uma obra que no Oriente possui valor tão sagrado quanto a Bíblia para o Ocidente.

O compilado é uma relíquia entre os mínimos e confiáveis registros que traduzem os ensinamentos de Confúcio. Este livro é formado por vários aforismos deixados pelo filósofo chinês.

Confúcio

Vida

A trajetória de Confúcio teve início ao longo da região Nordeste da China, local onde atualmente se situa a província de Xantug. Ainda com três anos, o pensador teve que lidar com a perda do pai, que era a base de sustentação da família.

Apesar de mergulhado em dificuldades com a mãe devido à morte do pai, Confúcio se graduou em história e arqueologia e se tornou um professor referência na educação. A filosofia dos seus ensinamentos era sustentada em Lao Tzu, o Taoísmo e K’ung Fu-Tzu.

Todavia, mais adiante, o filósofo passou a adotar uma postura que não se pautava em explorar temáticas como a vida após a morte. Suas diretrizes filosóficas se restringiam a alavancar as relações entre os seres humanos, como prova um dos seus aforismos: "Quem não sabe o que é a vida, como poderá saber o que é a morte?".

Influência pública

O auge da trajetória de Confúcio pode ser compreendido quando ele conquistou o título de filósofo da Corte. A partir de então o pensador alçava seus ideais com o intuito de que os homens públicos que integravam os governos da China pudessem se tornar referência perante a sociedade. 

Segundo a concepção do Confucionismo, a premissa para um governo digno e exitoso era a “virtude interior”, esta que seria responsável por impor respeito aos líderes governantes. Para ele, era essencial manter desprezo para com qualquer tipo de formas de opressão e sustentar a bandeira de que o Estado devia servir a população. 

Com o passar dos tempos, as obras de Confúcio foram traduzidas para idiomas do Ocidente e assim seus pensamentos ganharam regiões como Europa e as Américas. Suas obras consistem no Livro dos Poemas, Livro da História, Livro das Etiquetas e o Livro das Mutações, o 1º I Ching. Além de versões como Chang Yü, Cheng Hsüan e de Ho Yen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *