Divisões da gramática

Todos nós, quando crianças e adolescentes, passamos pelas aulas de Português e Gramática, certo? A Gramática é um livro usado para ensinar a todos as regras que envolvem a língua portuguesa, falada por nós, brasileiros e em muitos outros países. Dentro deste livro encontramos alguns fatos que acabam por nortear a língua e que, habitualmente, são divididos em três partes mais específicas para facilitar seu estudo: a fonologia, a morfologia e a sintaxe, que serão explicados em seguida. Essa divisão, no entanto, não é normalmente repassada aos alunos em sala de aula e, portanto, eles apenas aprendem acerca dos assuntos, mas não sabem distinguir suas divisões.

Divisões da gramática

Tipos de gramática

Existem ainda alguns tipos de gramática:

A gramática normativa busca a padronização da língua e normalmente é usada em livros didáticos e salas de aula. Nela estão estabelecidas normas para se falar e escrever de forma correta. Já a gramática descritiva é responsável pela descrição dos fatos da língua portuguesa, não estabelecendo o certo ou o errado, mas sim investigando esses fatos. Nela estão enfatizados principalmente o uso oral da língua e suas variações. A gramática histórica é o terceiro tipo de gramática. Neste, são estudadas a origem das línguas e toda a sua evolução durante a história. E por fim, o quarto tipo: a gramática comparativa. Nesta são estudadas as línguas em comparação com a sua família, como por exemplo no caso do português que engloba a gramática comparativa das línguas românicas.

Fonologia

Na área da gramática destinada à fonologia, tratamos sobre os fonemas e os sons da língua, além das sílabas que são formadas por esses fonemas. Nesta parte, o objetivo maior é estudar os elementos distintos e menores, que são chamados de fonemas. Estes são responsáveis pela diferenciação do significado das palavras e das sílabas pelas quais são formados.

Neste segmento, estudamos a ortoepia, que é o estudo da articulação e da pronúncia de todos os vocábulos; a ortografia, que se refere mais à preocupação com a forma como as palavras são grafadas; e por fim a prosódia, que é a parte em que estudamos a acentuação tônica dos vocábulos.

Os destaques neste segmento são os estudos a respeito das vogais e semivogais, consoantes, classificação de sílabas quanto à tonicidade, emprego de letras, encontros vocálicos e consonantais, entre outras coisas.

Morfologia

Na morfologia estudamos a estruturação, a formação e os mecanismos de flexão de cada uma das palavras. Nessa parte estão explicadas as classes gramaticais, ou seja, os substantivos, adjetivos, advérbios, preposições, artigos, numerais, verbos, pronomes, conjunções e interjeições.

Sintaxe

Por último, temos a sintaxe, parte da gramática em que são estudadas as relações entre os termos de uma oração. Essa última parte, no entanto, é também dividida para facilitar o seu estudo.

A sintaxe das funções, sua primeira parte, é responsável pelo estudo da estrutura das orações e dos períodos, enquanto a sintaxe das relações, a segunda parte, é responsável pelo estudo da regência, da colocação pronominal e da concordância. São estudados nessa parte os termos essenciais, termos integrantes e os termos acessórios das orações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *