Ecossistemas de água doce

Os ecossistemas de água doce são compostos por rios, lagos, lagoas, geleiras e recursos hídricos subterrâneos que são chamados de lençóis freáticos e reservatórios subterrâneos, muito comum em lugares como na América do Sul e também em ecossistemas marítimos e costeiros, como por exemplo, em manguezais e restingas, e nas áreas costeiras de mares e oceanos.

Cada tipo de ecossistema aquático possui um corpo de biótopo de água, tais como mares, oceanos, rios, lagos, pântanos, entre outros. Os principais ecossistemas aquáticos são os marinhos e os de água doce.

Ecossistemas de água doce
Foto: Reprodução

Importância ecológica dos ecossistemas de água doce

As variações e regularidades das águas do rio são muito importantes para as plantas, animais e seres humanos que vivem ao longo de seu curso, a fauna dos rios é de anfíbios, peixes e uma variedade de invertebrados aquáticos.

Rios e suas planícies de inundação sustentam ecossistemas diversos, não apenas pela quantidade de água doce para suportar a vida, mas também pela quantidade de plantas e insetos que mantém e formam a base das cadeias alimentares.

Ecossistema de água doce e suas divisões

O ecossistema de água doce é dividido em ecossistemas lênticos, lóticos e zonas úmidas.

Lênticos: neste ecossistema a água é de baixo fluxo ou até mesmo parada, como é o caso de lagos, poças e reservatórios. Podem ser em água salina, doce, em ambiente continental ou costeiro. Do ponto de vista geográfico são formações consideradas recentes.

Lóticos: é o ecossistema de água em rios, córregos e riachos, com águas correntes, são transportadas as descargas da água superficial. Transportam substâncias cinéticas levando-as para o mar, deslocam também material insolúvel, sob a forma de erosão e no curso inferior sob a forma de sedimentação.

Zonas úmidas: áreas em que o solo está saturado com água, ou ainda regiões em que o solo fica inundado durante parte do ano.

Impactos nos ecossistemas de água doce

Atualmente os ecossistemas de água doce são considerados os meios de vida natural mais ameaçados do planeta, embora ocupem apenas 1% da superfície terrestre. Os ecossistemas de água doce abrigam cerca de 40% das espécies de peixes e 12% dos demais animais.

Os ecossistemas de água doce são fortemente afetados quando ocorre uma quantidade menor de chuvas durante os períodos de seca, refletindo o prejuízo diretamente na população humana que depende desses recursos. Um impacto que cause a redução das chuvas e a mudança no processo de entrada de nutrientes nos ingarapés e rios, poderia afetar rapidamente os organismos aquáticos.

Mudanças climáticas na Amazônia afetariam diretamente os peixes, que teriam que aprender a lidar com temperaturas elevadas e condições ambientais potencialmente letais.

Trabalhos com drenagem, construções de barragens, e a poluição agrícola, urbana e industrial estão colocando em risco o equilíbrio ambiental nos estuários e mangues, quando se sabe que a vida das espécies marinhas depende de 70% desses locais, onde têm seus habitat e se reproduzem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *