Mata de araucárias – Vegetação, características e extinção

A mata de araucárias é encontrada na região Sul do Brasil e onde se encontra relevos mais elevados na Região Sudeste. É conhecida também como Pinheiro do Paraná (Araucaria angustifólia), e encontra-se ameaçada de extinção. Os dados atuais são alarmantes, apenas 1,2% de sua cobertura original encontra-se preservada, e apenas 0,22%, está sob a proteção de Unidades de Conservação (UC), mostrando assim os riscos que a vegetação corre atualmente.

Mata de araucárias - Vegetação, características e extinção
Foto: Reprodução

Mata de araucárias pelo mundo

Existem dezenove espécies de araucárias, das quais treze são endêmicas (existem em lugar específico). Essas são encontradas na Ilha Norfolk, Nova Guiné, Argentina, sudeste da Austrália, Chile e no Brasil também.

A vegetação se desenvolve apenas em regiões nas quais se predomina o clima subtropical, isto é, apresentando invernos rigorosos e verões quentes. Os índices pluviométricos são relativamente altos, porém, devem ser bem distribuídos durante o ano.

Características

Essas árvores, araucárias, possuem altitudes que podem variar entre 25 a 50 metros de altura, e troncos com até 2 metros de espessura. Suas sementes são conhecidas como pinhão, podem ser ingeridas, e os galhos da árvore envolvem todo o tronco central. Um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento dessa planta é que seu habitat deve ser mantido através de clima e relevo apropriado. No Brasil existe uma festa chamada de Festa do Pinhão, localizada na cidade de Lages, Santa Catarina. Um dos motivos que contribui para o desaparecimento desta espécie, é que suas sementes são comestíveis.

As araucárias são encontradas em regiões de solo muito fértil, conhecido como “terra-roxa”, um solo de origem vulcânica e altamente produtivo, presente em uma pequena parcela (1%) do território nacional, fazendo com que a vegetação fosse suprida para o plantio de monoculturas e pastoreio. A planta pertence à família das Coníferas (plantas gimnospermas), isto é, não produzem fruto, está por si só é a espécie que atinge maior longevidade entre todas as outras espécies de plantas.

Outra característica das araucárias é que são restritas de flores, tendo em vista as baixas temperaturas que enfrentam no inverno, além disso, sua composição paisagística consiste principalmente pelo espaçamento entre as árvores e por florestas ralas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *