Megablocos econômicos

Com o acontecimento da globalização (um processo econômico social que estabeleceu a integração em caráter econômico, social, político e cultural entre mercados e pessoas de diferentes países), a economia mundial desenvolveu blocos econômicos que possuem a finalidade de facilitar o comércio entre os países membros desses blocos.

Vantagens como impostos e tarifas alfandegárias não são cobradas entre estes países, além de buscarem por soluções para problemas comerciais, são conhecidos como megablocos econômicos por garantirem o crescimento econômico de todos os países envolvidos nos blocos.

Megablocos econômicos
Foto: Reprodução

Formação de um megabloco econômico

Através de características onde cada país pertencente a determinado bloco econômico deve ter como, por exemplo, uma Zona Livre de Comércio, buscando assim a liberação do fluxo de mercadorias, uma Zona Livre de Comércio serve para interagir com a economia de cada bloco; União monetária, é quando os países que formam um bloco adotam uma moeda em comum acordo e um banco único para interagir dentro do bloco; União Aduaneira é um livre comércio com uma tarifa externa em comum a todos os países deste bloco, tendo em vista que a todos não se exige uma tarifa alfandegária.

A uniformização de todos os países pertencentes ao bloco, tais como legislação, economia, fiscal, ambiental, trabalhista, padronização de tarifas de comércio exterior, mercadoria, serviços e pessoas, entre outros, relativo ao interior do bloco.

Que países podem participar de um bloco econômico?

Os blocos econômicos são formados por países com afinidades culturais ou comerciais, ou por países vizinhos. Alguns especialistas afirmam não ser aconselhável um país viver fora de um bloco econômico, cada vez mais os blocos são uma tendência mundial.

Principais megablocos econômicos mundiais

União Europeia: oficializada em 1992, este megabloco econômico é formado pela Alemanha, França, Reino Unido, Irlanda, Holanda, Bélgica, Dinamarca, Itália, Espanha, Portugal, Luxemburgo, Grécia, Áustria, Finlândia e Suécia. A moeda utilizada é o Euro, possui sistema financeiro e bancário comum, os cidadãos dos países membros podem circular e estabelecer residência em qualquer dos países da União Europeia.

Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA): oficializada em 1991, formado pelos Estados Unidos, México e Canadá. Colocaram o fim as barreiras alfandegárias, possuem regras comerciais, proteção comercial, leis financeiras em comum, e reduziram tarifas de mais de vinte mil produtos.

Mercado Comum do Sul (MERCOSUL): oficializado em 1991, formado pelo Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela. Tem como objetivo excluir barreiras comerciais, aumentando o comércio entre eles, também é estabelecido tarifa zero e futuramente existe a pretensão de criar uma moeda única.

Outro megablocos económicos importantes: Pacto Andino, Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC), Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), Mercado Comum Centro-Americano (MCCA), Aliança do Pacífico e o Benelux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *