Número de ouro

O número de ouro ainda é um mistério para os matemáticos, alguns afirmam que esse número possui características divinas, é como uma dádiva pois suas aplicações são ilimitadas. Também é conhecido como número Phi e é utilizado desde tempos remotos. Quer conhecer um pouco mais sobre esse número? Continue lendo!

Definição

O número de ouro, também conhecido como número Phi (lê-se o ph com som de f), razão áurea, razão de ouro e divina proporção, é um número irracional que se torna muito misterioso e enigmático, isso acontece porque ele surge em uma infinidade de elementos da natureza na forma de razão, conhecida como razão áurea. Esta razão é considerada por muitos estudiosos uma oferta de Deus ao mundo, pois não conseguem explica-la.

A origem

A origem do número de ouro é muito remota, ele existe há tanto tempo quanto os registros históricos conseguem alcançar. Há diversos registros desde a antiguidade em que é possível mostrar a presença desse número.

Se voltarmos ao Egito Antigo, no tempo da construção das pirâmides, é possível afirmar que as pirâmides de Gizé foram construídas tendo como base a razão áurea, onde a razão entre a altura de uma face e a metade do lado da base da grande pirâmide é igual ao número de ouro. O templo de Parthenon, que foi construído entre 447 e 443 a.C., possui a razão de ouro no retângulo que contem a fachada.

Número de ouro
Foto: Reprodução

Sua representação e fórmula

O número de ouro é representado por uma letra grega, phi (onde o som do ph é f), esta letra grega é a inicial do nome de Phídas (Fídas), que era um escultor e também arquiteto. Ele foi encarregado da construção do Parthenon, localizado em Atenas.

A fórmula que resume a razão áurea e se chega ao número de ouro é:

Número de ouro
Foto: Reprodução

Onde pode ser encontrado?

A razão áurea foi utilizada pelos pitagóricos na estrela pentagonal, Endoxus, que era um matemático grego, utilizou os seus estudos sobre proporções para estudar a secção áurea, Fibonacci usou a razão áurea na solução do problema dos coelhos e criou a famosa sequência de números de Fibonacci, Leonardo Da Vinci utilizou a razão áurea para atingir a perfeição de suas obras.

Mas a quantidade de aplicações possíveis para o número de ouro não pode ser feita de forma precisa. Este aparece também nas flores, diversos tipos de plantas, nas conchas, em triângulos, retângulos e muitas outras obras da natureza e do homem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *