Pragmatismo – O que é essa corrente filosófica?

O pragmatismo é uma doutrina filosófica surgida no século XIX, em Cambridge, Massachusetts, nos Estados Unidos, tendo origem no Metaphysical Club, que era um grupo de especulação filosófica liderado pelo lógico Charles Sanders Peirce, pelo psicólogo William James e pelo jurista Oliver Wendell Holmes Jr..

Em sua formulação original, esta corrente de pensamento propõe um método para determinar o significado de um conceito (uma palavra, frase, texto ou discurso) a partir da sua contextualização prática. Segundo o pragmatismo, o sentido de uma ideia corresponde ao conjunto dos seus desdobramentos práticos.

Pragmatismo – O que é essa corrente filosófica?

A história do pragmatismo

O pragmatismo foi inspirado em Ralph Waldo Emerson e, durante o início do século XX, espalhou-se pela cultura estadunidense e estendeu-se para a Inglaterra e outros países, como a Itália, perdurando até os dias de hoje, sob variadas formas.

Antes da Segunda Guerra Mundial, esta corrente filosófica foi dominante nos Estados Unidos, e depois sofreu um enfraquecimento devido à predominância da filosofia analítica. O ressurgimento do pragmatismo deu-se principalmente pela obra de Richard Rorty e, até hoje, esta doutrina filosófica é bastante popular e difundida nos EUA.

O conceito do pragmatismo e “os pragmatismos”

O pragmatismo quer dizer que uma afirmação deve ter alguma relação com a experiência para que tenha algum sentido. Por exemplo, quando dizemos “João é egoísta”, esta afirmação somente terá sentido se for possível, ao observamos o comportamento futuro de João, comprovar que ele é realmente egoísta por meio de suas atitudes.

A concepção do que constitui o pragmatismo varia de pensador para pensador, desde os clássicos (Charles Peirce, William James, John Dewey e Ferdinand Schiller) até os contemporâneos (Quine, Lewis, Rorty, dentre outros). Diante desses vários “pragmatismos”, o próprio Peirce mudou o nome de sua doutrina para pragmaticismo, com a finalidade de distingui-la das alterações feitas por outros autores.

Ainda assim, para a maioria dos adeptos do pragmatismo, este pensamento filosófico é, ao mesmo tempo, um método científico e uma teoria sobre a verdade, esta concebida em sentido dinâmico (diz respeito às ideias ou às maneiras de relação que os homens têm com os objetos).

Esta doutrina filosófica apresenta semelhanças com o empirismo, já que defende que uma teoria só pode ser comprovada pelas suas evidências práticas. Além disso, o pragmatismo original é contra a ciência pela ciência, defendendo um estudo que tenha utilidade social, ainda que a longo prazo, porém dá preferência ao que tenha utilidade imediata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *